Dicionário técnico ultizado pelos reparadores

DICIONÁRIO TÉCNICO

 A
ABS—(anti-lock Breaking system) Sistema de Freios Antibloqueio
ACIONAMENTO INERCIAL - Um mecanismo de acionamento do motor de partida para o acoplamento e desacoplamento automático. A engrenagem de pinhão avança para o acoplamento quando o motor de partida gira e desacopla quando o motor do veículo inicia seu funcionamento.
AÇO - É uma liga de ferro com carbono.
ADERÊNCIA - É o contato das rodas motrizes para com a superfície de rolamento.
ADMISSÄO – É o primeiro dos quatro tempos do motor Ciclo Otto
AFOGADOR - É um dispositivo utilizado no sistema de admissão para enriquecer a mistura ar combustível
AIR-BOX – É uma caixa de aspiração para motores de alta performance
AIR-GAP- É à distância entre o sensor e a roda fônica.
ALTERNADOR - É um gerador de corrente alternada que serve para manter o funcionamento dos sistemas elétricos e recarregar a bateria do veículo quando em operação.
AMORTECEDOR - É um dos componentes da suspensão que tem a utilidade de reduzir as vibrações das molas.
AMPERAGEM - A quantidade total de corrente (ampéres) que se movimenta através de um condutor elétrico.
AMPÉRE (AMP) - Unidade de medida para corrente elétrica.
AMPERÍMETRO DE SHUNT INTERNO - Um amperímetro que é conectado em série com o circuito a ser testado. São normalmente usados para medir correntes abaixo de 10 ampéres.
AMPERÍMETRO INDUTIVO - Utiliza o princípio da indução magnética para medir correntes elétricas, muito utilizado para medições no Sistema de Carga e Partida.
ANÉIS DE SEGMENTOS - São componentes instalados no pistão tendo como função principal manter a vedação entre o cilindro e a câmara de combustão.
ATRITO- É a força que se opõe ao movimento de um corpo.
ATUADOR- Dispositivos que acionam componentes mecânicos , recebem o nome de atuadores, ou dispositivo de saída que recebe comandos de sinais elétricos e atua para alterar o sistema controlado.
AUTONIVELADORA- São suspensões modernas controladas através de sistemas elétricos.
AVANÇO A VÁCUO- É um componente do distribuidor de ignição que têm como função corrigir a curva de avanço centrífugo.
B

BALANCIM- Uma peça constituída de dois braços oscilados sobre um eixo de balancins.
BARRA DE TORÇÃO- É uma barra de aço temperada com uma ponta fixada no chassi e a outra ponta estriada fixa numa parte móvel da suspensão
BARRA- Um ponto de distribuição de energia, onde são conectados os cabos com seus terminais.
BATERIA - Um componente que produz eletricidade através de uma reação química entre as placas positivas e negativas submersas em uma solução de ácido sulfúrico, podendo ser recarregada.
BIELA- Braço de ligação do pino do pistão ao colo de manivela do virabrequim.
BLOCO DE FUSÍVEIS / QUADRO DE FUSÍVEIS /CENTRAL ELÉTRICA- Um componente que fixa os fusíveis para fornecer energia para um grande número de circuitos, podendo ainda ter conexões para diversos tipos de relés.
BLOCO- É o corpo principal do motor a onde são acoplados componentes necessários para seu funcionamento.
BOBINA DE CAMPO - Uma bobina de fio isolado, enrolada em volta de um núcleo de ferro ou aço, que cria um campo magnético quando uma corrente é passada através do mesmo.
BOBINA- É um componente do sistema de ignição,que tem a finalidade de transformar baixa tensão proveniente da bateria,em alta tensão para as velas de ignição.

C
CAMPO - Uma área coberta ou preenchida por uma força magnética.
CAMPO ELETROMAGNÉTICO - Um campo que possui direção e força ao redor de um condutor ou bobina que conduzem cargas elétricas.
CAMPO MAGNÉTICO - Um campo que é gerado por um ímã ou por uma influência magnética e que tem força e direção.
CAPACIDADE - Indica por quanto tempo a bateria poderá alimentar a carga elétrica, no caso de falha do alternador, valor este dimensionado em ampére hora.
CAPACITOR - Um componente usado para absorver ou armazenar cargas elétricas.
CARGA - Um dispositivo em um circuito elétrico que converte fluxo de corrente em calor, luz ou movimento.
CÉLULA - Numa bateria acumuladora, um dos conjuntos de placas positivas e negativas que reagem com o eletrólito para gerar uma corrente elétrica.
CENTELHAMENTO - Quando a eletricidade preenche a lacuna existente entre dois eletrodos da vela, dá-se o nome de “centelhamento”.
CICLAGEM PROFUNDA - O processo de descarregar a bateria quase completamente antes de recarregar.
ÇIRCUITO - Consiste de uma fonte elétrica (bateria), uma unidade consumidora (por exemplo, uma Lâmpada) e fios que formam um trajeto completo para o fluxo de corrente da fonte, para a unidade e de volta para a fonte.
CIRCUITO ABERTO - A condição em que o caminho do circuito está interrompido e a corrente não pode fluir, ou seja, condição de desligado ou queimado.
CIRCUITO EM PARALELO - Um arranjo que fornece suprimento de voltagem e caminhos separados para diversas cargas.
CIRCUITO EM SÉRIE /PARALELO - Um arranjo que combina duas ou mais cargas em paralelo, com uma ou mais cargas em série.
CIRCUITO EM SÉRIE- Um arranjo em que a corrente deve fluir através de uma carga antes da outra. A voltagem da fonte se divide entre as cargas no circuito.
CIRCUITO FECHADO- Um caminho completo desde a fonte de tensão até uma carga elétrica ou dispositiva e daí de volta para a fonte de tensão através da massa (aterramento).
COMPENSADOR DE MASSAS: Componente mecânico empregado em alguns motores para eliminar vibrações que pode ser incômoda aos ocupantes dos veículos.
COMUTADOR - Uma série de barras de cobre isoladas umas das outras e conectadas aos enrolamentos do induzido. As escovas atritam no comutador e absorvem corrente ou fornecem corrente para o induzido.
CONDUTOR - Uma substância, usualmente metal, na qual uma corrente elétrica é conduzida. O fluxo de corrente é possível como conseqüência da grande volume de elétrons livres presentes na substância.
CONECTOR ENTRE CÉLULAS - Um cabo de conexão ou conector que liga as células de uma bateria.
CORPO DE MASSA - Usa a chapa da carroçaria do veículo, chassi ou motor para aterrar um circuito.
CORRENTE - O fluxo ordenado de elétrons num condutor.
CORRENTE ALTERNADA - Um tipo de corrente que flui em dois sentidos sob a influência da troca de polaridade, formando uma onda do tipo senoidal.
CORRENTE CONTÍNUA - Um tipo de corrente que percorre uma única direção após ser gerada.
CORRENTE DE PARTIDA À FRIO - Um sistema que verifica a bateria pela quantidade de corrente que a mesma pode fornecer a 0ºF (-17,6º C).
CREMALHEIRA DO VOLANTE DO MOTOR - Uma engrenagem grande pesada sobre a circunferência do volante do motor. Quando a engrenagem do motor de partida é acoplada na cremalheira, o volante do motor gira permitindo o início de seu funcionamento.
CURTO - CIRCUITO - Um contato com a massa de qualquer parte de um circuito.
CURTO À MASSA - Uma situação em que um caminho indesejável para a alimentação da carga está presente.
D
DECIBEL - corresponde a uma décima parte do bel, unidade de medida mais usada para medir a intensidade sonora.
DEFLETOR - Um dispositivo usado para conter ou mudar de direção o fluxo de gases, fluido, luz etc...
DENSIDADE TÉRMICA - Indica o grau da energia da massa de ar e combustível.
DESCARGA - Consumir a corrente elétrica de uma bateria.
DESGASTE - Com o passar do tempo, os componentes metálicos são atacados por um desgaste em função do atrito, da abrasão ou ataque químico.
DETONAÇÃO: Combustão do tipo explosivo de uma parte da mistura ar combustível, depois que ocorre a detonação varias ondas de pressão atravessa a camada de combustão chocando-se com as paredes metálicas.
DIAGNÓSTICO - O processo de interpretar e analisar certos sintomas a fim de descobrir a causa de um determinado problema.
DIAGRAMA DE DISTRIBUIÇÃO: Gráficos que podem ser mostrados por meio de um diagrama de distribuição, os pontos de inicio e de fechamento de válvulas, indicados em graus de rotação do virabrequim.
DIAGRAMA DO CILINDRO: É a medida do diâmetro interno do cilindro do motor, e é sempre expressada em milímetros.
DIESEL: Combustível formado por uma mistura de hidrocarbonetos derivados do petróleo.
DIFERENÇA DE POTENCIAL - Um desequilíbrio de elétrons que cria forças de atração ou repulsão.
DIFERENCIAL: É um dispositivo capaz de permitir velocidades variáveis entre a roda interna e externa nas curvas, sendo instalado no eixo traseiro ou em conjunto com a caixa de mudanças em veículos com tração dianteira.
DIGITAL: Digitais são os instrumentos que mostram informações por meio de números e letras luminosas composta por elementos de cristal líquido ou leds.
DILATAÇÃO TÉRMICA : Quando os corpos se expandem com a variação positiva da temperatura, aumentam de tamanho pela dilatação térmica.
DIN: É uma sigla Deutsches Institut Für Normung (Instituto Alemão de padronização) é uma entidade que estabeleceu uma série de normas em vários setores no campo automobilístico ela estabeleceu modalidades para medir a potência e o consumo específico
DIODO- Um semi - condutor que permite fluxo constante de corrente em apenas um sentido de direção, impedindo fluxo em sentido contrário.
DIREÇÃO HIDRÁULICA: dispositivo que diminui o esforço do motorista para acionar o Sistema de Direção.
DISJUNTOR - Um dispositivo que protege um circuito contra sobrecargas, podendo ser rearmado
DISJUNTOR CÍCLICO - Um dispositivo de proteção automática, que abre um circuito quando ocorre uma sobrecarga, restabelecendo o circuito assim que cessa a sobrecarga.
DISJUNTOR NÃO - CÍCLICO - Um dispositivo de proteção que abre um circuito quando ocorre uma sobrecarga. A tensão deve ser desligada para se rearmar o disjuntor.
DISPOSITIVO LIMITADOR DE CORRENTE - Um dispositivo como um fusível ou disjuntor construído para abrir um circuito quando da ocorrência de sobrecarga.
DISTRIBUIÇÃO DESMORÔMICA: É o fechamento de válvulas do tipo “positivo” sem elemento elástico de chamamento.
DISTRIBUIÇÃO: É a somatória dos componentes do motor antepostos ao controle do fluxo de gases que entram e sai dos cilindros.
DISTRIBUIDOR: É o dispositivo responsável pelo envio no momento certo, da corrente de alta tensão proveniente da bobina a cada vela de ignição.
DOHC: Sigla inglesa para Double Overhead Camshaft, utilizada para identificar motores com duplo comando de válvulas no cabeçote.
DUPLA IGNIÇÃO: Alguns motores utilizam-se 2 velas para cada cilindro, que são colocados do lado oposta da câmara de combustão.
DUPLO COMANDO DE VÁVULAS: Indica distribuições com 2 eixos comando de válvulas no cabeçote.
DURAÇÃO DO COMANDO: Indica o sistema de distribuição, mostra a antecipação ou atraso, em relação a um ponto de referencia de um componente móvel, como o pistão ou as manivelas do virabrequim, com qual ocorre um determinado evento mecânico, elétrico, etc.

E
EAS: Sigla para Eletronic Actuation System é um sistema de controle de tração e da altura do veículo em relação ao solo, e ao mesmo tempo, de assistência aos freios.
ECUT: É distinguida como uma transmissão com variação contínua de reações, na prática é um câmbio automático.
ECV: Significa Eletronic Control Unit, é uma unidade de controle eletrônico que processa e interpreta informações que chega por uma série de sensores, condicionando as modalidades de intervenção por ela controlada.
EDC: Sigla de Eletronic Diesel Control, é um sistema de motores a diesel que permite eliminar o regulador de giros.
EFEITO RAM: Onda de pressão que se movimenta com velocidade sônica,ocorrida no interior da massa gasosa, os gases possuem massa, portanto, segue a lei da inércia.
EFEITO SOLO: Corpo aerodinâmico dirigido para baixo, que pode alcançar valores consideráveis em velocidades altas.
EGR: Sigla para Enhaust Gas Recirculation. É a recirculação dos gases de escape usada até certo ponto em alguns motores para dissolver a mistura fresca para baixar as temperaturas máximas do ciclo com o objetivo de reduzir as emissões do óxido de nitrogênio na atmosfera.
EIXO CARDAN DE TRANSMISSÃO: Tem a função de ligar a saída do câmbio á caixa diferencial em veículos com tração traseira e motor dianteiro. É formado por um eixo modelar dotadas de juntas universais e juntas deslizantes posicionadas em uma ou ambas extremidades.
EIXO DO COMANDO DE VÁLVULAS: O comando de válvulas pode ser encontrado no bloco, e neste caso, aciona as válvulas por meio de tuchos, varetas e balancins. Na maioria dos motores modernos o comando de válvulas é localizado no cabeçote para controlar as válvulas agindo sobre os tuchos ou sobre os balancins.
EIXO: O eixo defere-se de uma árvore exclusivamente pelo fato de não transmitir nenhum movimento de rotação. Existem vários tipos de eixo, mas nos veículos fala-se do dianteiro e traseiro.
ELASTÔMERO: Material sintético dotado de grande elasticidade, que encontra grande utilização na industria automobilística.
ELEKTRON: É a mais conhecida das ligas magnésio, são utilizadas principalmente nos componentes pouco solicitados do ponto de mecânico em carros de competição.
ELEMENTO - Um grupo de placas negativas e positivas da bateria mantidas juntas com separadores de isolamento entre cada placa.
ELETRICIDADE - Fluxo de elétrons ordenados através de um condutor quando uma força é aplicada.
ELETROFORESE: Tratamento químico protetor efetuado por meio da imersão numa solução galvânica.
ELETROÍMÃ - Um núcleo de ferro doce que é magnetizado pela passagem de uma corrente elétrica através de uma bobina que envolve o núcleo.
ELETRÓLITO - Uma solução de ácido sulfúrico e água destilada nas células de uma bateria.
ELÉTRONS LIVRES - Elétrons nas órbitas externas dos átomos, fáceis de serem forçados para fora das órbitas, possibilitando seu fluxo através de um condutor.
ELETROQUÍMICA - A geração de eletricidade a partir de reações químicas, como em uma bateria ou pilha.
EMBREAGEM “RODA - LIVRE” Uma engrenagem do tipo rolete que transmite torque somente em uma direção e gira livremente na outra direção, lembrando o funcionamento da catraca de uma bicicleta.
EMBREAGENS: Dispositivo que liga o motor ao câmbio,permitindo ao motorista obter uma transmissão progressiva de torque, na troca de uma para outra marcha.
EMISSÕES: Em teoria, um motor do tipo Ciclo Otto alimentado com uma mistura na dosagem correta deveria emitir pelo sistema de escapamento apenas anidro carbônico, água sob forma de vapor e nitrogênio.
EMULSIONADOR: É um componente em forma de tubo, com uma série de furos redondos calibrados, colocado no interior do carburador.
ENCAPSULAMENTO: O processo que reduz o nível de ruídos de motores a diesel, especialmente na injeção direta.
ENERGIA - A capacidade de realizar um trabalho.
EQUIPAMENTO DE TESTE DE CARGA E PARTIDA - Um equipamento de teste multi-função utilizado para testar sistemas elétricos em veículos.
ESCOVA - Uma pequena peça de carbono ou cobre que conduz corrente elétrica ao atritar num comutador rotativo ou anéis deslizantes. Usada em alternadores e motores elétricos de partida.
ESTADO DE CARGA DA BATERIA - A quantidade de energia armazenada numa bateria em relação àquela que estaria disponível caso estivesse com carga total.
ESTATOR - Num alternador, à parte que contém os enrolamentos condutores dentro dos qual gira o campo formado pelo rotor.
F
FIO FUSÍVEL - Um dispositivo de proteção colocado em um circuito elétrico, que se derreterá e impedirá o fluxo de corrente ao ocorrer uma sobrecarga.
FORMAÇÃO DE GASES - A dissociação da água em gás hidrogênio e oxigênio numa bateria.
FREQÜÊNCIA ELÉTRICA - A unidade que mede o número de ciclos por segundo da corrente elétrica
FUSÍVEL - Um dispositivo de proteção colocado num circuito, que se funde e interrompe o fluxo de corrente, quando ocorre uma condição de sobrecarga. GRADE - Uma tela de chumbo empastada com materiais ativos para formar uma placas negativas ou positivas de um acumulador de energia.

H

HIDRÔMETRO OU DENSÍMETRO - Um instrumento utilizado para medir o peso específico do eletrólito de uma bateria.
I

IAR - Regulador/Alternador Integrado: um tipo de regulador montado na parte de trás do alternador.
ÍMÃ - Um material que atrai ferro e aço. Imãs temporários são gerados através de eletricidade. Um ímã permanente é feito com aço liga.
INDUÇÃO - A criação de uma corrente elétrica em um condutor causada pela movimento do mesmo através de um campo magnético.
INDUZIDO - A parte móvel de um alternador ou motor de partida.
INTERMITENTE - Ação em intervalos regulares: não contínua.
INTERRUPTOR - Um dispositivo utilizado como controle para fechar ou abrir, ou inverter polaridades num circuito elétrico.
INTERRUPTOR ARTICULADO DE LINGÜETA - Completa ou interrompe a corrente num condutor simples.
INTERRUPTOR CONJUGADO - Um interruptor que tem dois ou mais braços de contato operando em conjunto a partir de um controle simples.
INTERRUPTOR DE CONTATO MOMENTÂNEO - Um interruptor com mola de retorno que mantém os contatos abertos ou fechados exceto quando pressionado.
INTERRUPTOR DE INTERBLOQUEIO DA EMBREAGEM/MOTOR DE PARTIDA - Um interruptor que impede a partida do motor a menos que a embreagem seja pressionada.
INTERRUPTOR DE MERCÚRIO - Um interruptor que contém uma cápsula parcialmente preenchida com mercúrio, o qual completa ou interrompe os contatos conforme se inclina o interruptor, muito utilizados em sistema de alarme.
INTERRUPTOR DE PARTIDA DA EMBREAGEM - Equipado em veículos com transmissão manual. Impede a partida do motor, a menos que o pedal da embreagem seja totalmente pressionado.
INTERRUPTOR DE PARTIDA NEUTRO - Em veículos com transmissão automática, um interruptor que impede a partida se o veículo não estiver em PONTO MORTO ou em PARK.
INTERRUPTOR SENSÍVEL À TEMPERATURA - Um interruptor que contém um elemento bimetálico que fecha ou abre o circuito quando o interruptor é aquecido, muito utilizado no sistema de arrefecimento para fechar o circuito que alimenta o relé do ventilador.
IONIZAÇÃO - O processo pelo qual um átomo se torna positivamente carregado ao perder um elétron, ou negativamente carregado ao ganhar um elétron.
ISOLADOR - Um material que não tem elétrons livres que rapidamente deixem suas órbitas. Um material não condutivo utilizado para o isolamento de fios em circuitos elétricos.
ISOLADOR - Uma substância na qual a corrente não fluirá porque há falta de elétrons livres.

L

LADO DA ALIMENTAÇÃO INTERROMPIDO - Um circuito em que o interruptor está localizado entre a fonte de voltagem e a de carga (lado positivo da bateria).
LADO DA MASSA INTERROMPIDO - Um circuito em que o interruptor está localizado entre a carga e a massa (lado negativo da bateria)
LEI DE OHM (E = I X R) - Uma série de fórmulas usadas para determinar valores em um circuito elétrico. Quaisquer dois valores podem ser multiplicados ou divididos para determinar o terceiro valor desconhecido.

M

MASSA - À parte do circuito que completa o caminho de volta para a fonte de voltagem após a carga.
MEDIDOR DIGITAL - Um medidor de teste elétrico que apresenta os valores medidos na forma de um visor numérico.
N

NORMALMENTE ABERTO - Quando a posição de repouso do interruptor abre o circuito.
NORMALMENTE FECHADO - Quando a posição de repouso do interruptor fecha o circuito.

O

OHMS - A unidade de medida de resistência.
P

PAINEL DE JUNÇÃO DE FUSÍVEIS - Um quadro que fixa os fusíveis para fornecer energia a um grande número de circuitos.
PÓLOS – Entradas específicas de um interruptor.
POTENCIÔMETRO - Um resistor variável com três ligações. Duas ligações estão nas extremidades do material resistivo. A terceira ligação está no cursor que se move sobre o material resistivo.
PROTETOR DE CIRCUITO - Um dispositivo semelhante a um fusível ou disjuntor que é projetado para abrir um circuito na ocorrência de sobrecargas.
Q

QUEDA DE VOLTAGEM - Mudança da pressão elétrica entre dois pontos quaisquer do circuito. O valor da queda de tensão entre os dois pontos em um circuito será determinado pela resistência das cargas do circuito bem como do número de cargas no circuito.

R
RELÉ- Um interruptor que utiliza um pequeno fluxo de corrente para controlar uma corrente maior.
REOSTATO - Um resistor variável com um cursor móvel que aumenta ou diminui a resistência conforme o cursor se afasta ou se aproxima da fonte de tensão. Usado para controlar uma carga.
RESISTÊNCIA - A oposição ao fluxo de corrente elétrica através de um circuito elétrico.
RESISTOR - Dispositivo usado para limitar o fluxo de corrente em um circuito através de sua alta resistência ao fluxo de corrente.
RESISTOR DE VALOR FIXO - Aquele que tem um valor específico de resistência.
RESISTOR ESCALONADO - Um resistor tendo dois ou mais valores fixos de resistência, que podem ser selecionados ligando-se fios nas várias derivações do mesmo.
RESISTORES VARIÁVEIS - Resistores que fornecem uma gama de resistências.
RETIFICAÇÃO – Trabalho realizado pelo diodo que transforma Corrente Alternada em Corrente Contínua.
 
S

SOLENÓIDE - Um eletromagneto com um núcleo móvel, usado para transformar fluxo de corrente elétrica em movimento.
T

TRANSFERÊNCIA - Saídas de um interruptor.
V

VOLTAGEM - A pressão (tensão) elétrica num circuito.

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

Anuncio1